Mogi vence o Bauru e segue invicto no Hugão

Shamell, mais uma vez, se destacou como cestinha do jogo, com 21 pontos – Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

O Mogi das Cruzes/Helbor fechou 2017 no Ginásio Hugo Ramos com uma vitória gloriosa sobre seu arquirrival, Bauru. A partida deste sábado (16) terminou com o placar justo de 72 a 69, mas os mogianos não permitiram que os visitantes ultrapassassem o marcador em nenhum momento do jogo. Somente neste NBB foram cinco vitórias dentro de casa. O último compromisso antes das festas de final de ano será nesta quarta-feira (20), às 19h30, diante do Pinheiros, em São Paulo. O time da capital sofreu a sua primeira derrota na temporada contra a mesma equipe de Bauru. E empatam com Mogi em número de pontos, vitórias e derrotas. São nove vitórias e uma derrota no NBB 10, o que promete ser um bom jogo para ver quem leva a melhor no confronto direto.

Os americanos Shamell Stallworth e Tyrone Curnell foram os cestinhas da tarde com 21 e 20 pontos respectivamente. Jimmy Dreher também se destacou com 12 anotados. Pelo Bauru, Rafael Hettsheimeir foi o maior pontuador: 19.

“O jogo foi emocionante, disputadíssimo. As duas equipes lutaram, mas o importante foi a nossa vitória. Foi uma superação, com todo mundo saindo pelos dois lados por falta. O campeonato está sendo muito equilibrado, muito bem disputado. Taticamente falando, o Caio foi decisivo, jogando em cima do Rafael [Hettsheimeir], e no ataque também em alguns momentos”, avalia o técnico Guerrinha.

Para o camisa 0 e ídolo da torcida mogiana, Tyrone, encerrar o ano com vitória em casa é ainda melhor. “A gente gosta de começar e terminar com vitória. Dá mais ânimo para começar 2018 cheio de objetivos. A torcida nos ajudou muito e por isso ganhamos. Quando a gente joga contra Bauru, que é um time bom e o atual campeão, sempre é uma briga boa. O nosso coletivo hoje foi muito bom. Eu fui bem também, mas a vitória é mais importante para mim, com dois ou 30 pontos. Quando o Caio também está disponível para nós, ajuda muito, já que é um dos pivôs mais valiosos no Brasil.”

Nos placares parciais, 19 a 13 no primeiro quarto, 14 a 16 no segundo, 18 a 16 no terceiro quarto e 21 a 24 no último.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s